Há um pensamento atribuído a Goethe, que diz: “A música seria a mais bela das artes se não fosse a Oratória”. Sem entrar na discussão sobre o assunto, chamo a atenção para a importância do impacto de uma boa palestra e dos impactos que podem propiciar aos ouvintes. Uma boa palestra pode nos motivar, seduzir, encantar, esclarecer nossos pensamentos, nos emocionar, gerar mudanças de atitudes e de comportamentos, além de nos divertir e entreter.

O negócio de palestras floresce a cada momento – um crescimento proporcional ao preparo de pessoas ricas em conteúdo e aptas para falar bem em público, conduzindo e estimulando seus raciocínios, tocando-lhes a sensibilidade, gerando um impacto surpreendente e impactante em quem ouve e, principalmente, vê o palestrante atuar.

Tenho visto e acompanhado verdadeiros pequenos milagres quando me deparo com uma pessoa crua, sem expressão, sem conteúdo e sem organização conseguindo envolver e encantar pessoas com naturalidade, técnica, desenvoltura e autocontrole.

Ser palestrante é fácil ou difícil? Será que eu consigo? O que me motivaria a ser um bom palestrante?

Como tudo na vida, depois que aprendemos e praticamos, tudo fica mais fácil, não é mesmo?  Mesmo assim, pretendo compartilhar alguns desses pequenos segredos que podem ajudar você a decidir se quer ou não ser um bom palestrante.

Conheça o curso: TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO EM PÚBLICO

Em primeiro lugar, alguns benefícios que tenho observado:

  • Um palestrante passa a estudar, pois sua matéria prima é o conhecimento;
  • Um bom palestrante tende a ser bem remunerado pelas suas palestras;
  • ​Há um lado do “glamour” que envolve a carreira de um palestrante;
  • Ao lançar um bom livro, tende a fortalecer o seu contato e relacionamento;
  • Ser palestrante pode ser uma segunda (ou a primeira) opção de ganho;
  • Há vários coaches que estão se tornando palestrantes, facilitando suas vendas e tendo uma nova e atraente opção de faturamento;
  • Há pessoas ou escolas que nos podem ajudar nesse processo de aprendizagem para apoiar com técnicas e recursos para quem deseja ser um bom palestrante.

É certo que só pode falar algo do que se conhece e nem todas as pessoas adquiriram conhecimentos e experiência suficientes para decolarem como palestrante. Talvez o caminho seja mais penoso e difícil, mas absolutamente não é impossível.

Conheça o curso: FORMAÇÃO DE PALESTRANTES

Algumas recomendações para quem percebe em si esse dom e deseja aprimorá-lo:

  • Saiba que fazer palestras é fazer o bem a quem quer que seja, um ato de amor, um ato de doação, de colaboração para com os ouvintes;
  • Um bom palestrante estuda, é culto, não é um palestrante de uma palestra só. Pesquisar, ler muito, adquirir conhecimento para transformá-lo em sabedoria é seu grande dom;
  • Um bom palestrante deve ter sensibilidade, intuição e muita perspicácia para criar ou adaptar seus conteúdos aos diversos públicos para os quais fala;
  • Saber contar histórias é uma excelente habilidade, fundamental para um palestrante. Há hoje, plenamente difundido o conceito de “Storytelling”, que nada mais é do que saber contar uma boa história, com a criação do protagonista, conflitos, conteúdo, desenvolvimento e demais ingredientes que fazem parte dessa arte;
  • Ter bom humor é fundamental, embora ser engraçado é uma dificuldade. Se porventura você não é engraçado e suas piadas não têm graça, evite. Ser bem-humorado é saber lidar com sutileza e graciosidade sobre eventos comuns, tornando-os leves e agradáveis;
  • Pode-se abrir mão da utilização de recursos audiovisuais, embora um bom recurso possa facilitar a compreensão do ouvinte, além de impactar mais as pessoas chamadas “visuais”, conforme conceitos da programação neurolinguística;
  • O impacto da voz e do corpo são fundamentais para o sucesso ou para o insucesso de uma palestra. Saiba como utilizar bem a voz e desenvolver gestos para causar a melhor das impressões nos ouvintes. Olhar nos olhos também é importante, além de adotar uma postura elegante, simpática e agradável;
  • Toda palestra tem um objetivo, senão não teria a razão de existir. Sua preparação é fundamental e isso implica no planejamento e roteirização. Do planejamento destaco o tema, o tipo de palestra, a análise do público-alvo, o ambiente, tempo e os recursos audiovisuais que serão utilizados. Do roteiro, a clareza do objetivo, desenvolvimento do conteúdo, saber como começar, desenvolver e terminar, a seleção das histórias que servirão para ilustrar e envolver ainda mais as pessoas, a preparação das respostas para as eventuais perguntas que poderão ser formuladas, preparação dos recursos audiovisuais e treino para dar a impressão de estar fazendo um improviso;
  • Crie momentos impactantes e emocionantes, pois somos tocados pelo intelecto, mas principalmente pelas emoções, tanto que temos mais facilidades para nos lembrar mais de situações que nos sensibilizaram do que aquelas lógicas e cheias de razão;
  • A sua elegância e aparência são fundamentais, principalmente se for adequada ao contexto. Cuide para que se apresente de maneira formal em ambientes formais e em um tom mais leve e informal em ambientes mais informais, mas sem exageros;
  • Pesquise os tipos de palestras que seus conhecimentos podem desenvolver, faça demonstrações, aprimore seus talentos e suas habilidades, tenha a certeza de que o que tem para oferecer, de fato, é útil e interessante para quem possa contratar os seus serviços;
  • Ninguém nasceu pronto, vemos hoje grandes palestrantes que conseguem ser remunerados em 20, 30 ou 50 mil reais por palestra, mas todos começaram pequenos, talvez cobrando 2, 3, 5 mil reais, ao serem melhor conhecidos, foram aumentando seus ganhos para 10, 12, 15 mil reais e assim por diante.

Finalizando, queridos amigos, gosto muito de um pensamento que diz: “Pense grande, comece pequeno e agora!”

Ser palestrante é uma excelente opção para quem tem muito conhecimento e experiência e está em busca de uma excelente oportunidade para ganhar bem e se realizar sendo uma pessoa útil às outras pessoas.

Para um coach, uma excelente chance de vender seus produtos como coach, além de oportunidades de aumentar seus ganhos e também para todas as pessoas que têm esse chamado, pois entendo a vocação de um palestrante como uma missão de vida, colaborando para o crescimento e desenvolvimento de pessoas e empresas.

Fonte: www.cloudcoaching.com.br

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados são necessários *